Tesouro Direto
     

 

Home > Onde Investir > Tesouro Direto

O Tesouro Direto é um programa de venda de títulos públicos, via internet, para pessoas físicas, criado pelo Tesouro Nacional em parceria com a BM&FBovespa. Trata-se de um investimento em renda fixa de baixo risco, para quem busca tranquilidade e segurança.

Investir em títulos públicos é muito simples, você não precisa de muito dinheiro para começar. Além disso, ainda conta com os recursos de nosso site, podendo investir diretamente de nosso Home Broker. A Socopa é parceira do Tesouro Nacional desde a criação do programa Tesouro Direto, em 2002.

Invista você também no Tesouro Direto! Você pode montar sua carteira de investimentos de acordo com seus objetivos e necessidades de caixa.

Investimentos tesouro direto na Socopa Corretora



Praticamos uma das menores taxas operacionais do mercado.  
É uma ótima oportunidade de formar uma poupança de longo prazo
Investimento extremamente seguro e garantido pelo Tesouro Nacional  
É um investimento muito competitivo quando comparado com outras aplicações em renda fixa
Somos reconhecidos com uma das melhores corretoras em Tesouro Direto. Pesquise!  
Você pode montar uma carteira de acordo com seus objetivos, combinando diferentes tipos de títulos e podendo realizar diversas aplicações no mesmo mês
Não há valor mínimo de investimento, você pode começar com qualquer valor!  
Liquidez diária garantida pelo Tesouro Nacional, que permite a venda antecipada dos títulos


    

Mais vantagens




O Tesouro Direto é o investimento ideal para você atingir seus objetivos financeiros de médio e longo prazo, tais como:
  • Garantir uma aposentadoria tranquila
  • Comprar um imóvel
  • Garantir os estudos dos seus filhos
  • Fazer uma viagem, compra um carro etc


Como investir no Tesouro Direto



Informações sobre os títulos públicos e rentabilidades

O Tesouro Direto é o melhor investimento de renda fixa quando comparado com a poupança ou com os CDBs oferecidos pela maioria dos bancos. Veja o comparativo abaixo:

  • a poupança oferece uma rentabilidade de 0,5% mais TR, isenta de imposto de renda. Mesmo assim, a maior rentabilidade possível de uma caderneta de poupança em 2014 foi de 7,16%.
  • a maior parte dos bancos de varejo oferece CDB, Certificados de Depósito Bancários, com taxas que giram em torno de 90% do CDI para os clientes em geral. Em 2014 o CDI foi de 10,81%, o que dá um retorno de 9,73% a 90% do CDI. A rentabilidade líquida ficou entre 7,54% e 8,27%, dependendo da faixa de tributação.
  • já no Tesouro Direto, o título Tesouro Selic, que acompanha a flutuação da taxa básica de juros da economia, remunera a 100% da Selic. Em 2014, sua rentabilidade líquida ficou entre 8,38% e 9,19%, dependendo da faixa de tributação.

Você viu? Pode parecer pouco, mas quando você olha para seus investimentos no longo prazo, a diferença é muito significativa. Não perca tempo, abra já a sua conta e comece a investir no Tesouro Direto!

O que são títulos públicos?

São títulos emitidos por entidades do governo e que têm a finalidade de captar recursos para o financiamento da dívida pública, bem como financiar atividades do Governo Federal, tais como educação, saúde e infra-estrutura. Do ponto de vista do investidor, são ativos de renda fixa, com diferentes prazos e indexadores.

Quem pode investir em títulos públicos através do Tesouro Direto?

Somente pessoas físicas, que possuam CPF e que sejam residentes no Brasil.

Quais os títulos públicos disponíveis para compra?

Há dois tipos de títulos públicos disponíveis: os prefixados e os pós-fixados.

Os títulos prefixados têm a rentabilidade definida no momento da compra. São chamados Tesouro Prefixado (LTN) e Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (NTNF). Quando você compra um título prefixado você sabe, no momento da compra, quanto receberá na data de vencimento do título.

Como o nome procura esclarecer, a diferença entre eles é quanto ao fluxo de pagamento: enquanto no título Tesouro Prefixado (LTN) o investidor recebe o valor do principal corrigido na data de vencimento, no Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (NTNF) há um pagamento semestral de juros, além do pagamento do principal corrigido na data de vencimento.

Já os títulos pós-fixados são aqueles que tem sua rentabilidade indexada a um índice. Existem dois indexadores dos títulos pós-fixados. O título Tesouro Selic (LFT) é indexado, como o nome sugere, à Selic, a taxa de juros básica da economia. Já o Tesouro IPCA + (NTNB Princ) e o Tesouro IPCA + com Juros Semestrais (NTNB Princ) estão atreladas ao IPCA, índice de inflação calculado pelo IBGE.

Qual é a rentabilidade que posso obter investindo em títulos públicos?

A rentabilidade varia de acordo com o tipo de título e o preço de aquisição, podendo ser prefixada, indexada à Selic ou ao IPCA.

A rentabilidade negociada no ato da compra é garantida pelo Tesouro Nacional, independentemente das condições de mercado, desde que o investidor mantenha o título em carteira até seu vencimento.

Se você quer saber a rentabilidade dos títulos, consulte neste link os dados de todos os títulos do Tesouro Direto: http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto-rentabilidade-acumulada

Qual é o valor mínimo e máximo que posso investir?

O valor mínimo de aplicação do Tesouro Direto é de 1% do valor de um título. Não há um valor mínimo em reais. Já o valor máximo é de R$ 1.000.000 em compras em um mesmo mês.
Para saber o valor mínimo que pode ser investido basta multiplicar o valor de 1 título por 0,01.

Quais são os títulos prefixados oferecidos pelo Tesouro Nacional?

São títulos os quais o investidor sabe, no momento da compra, a rentabilidade de seu investimento. Hoje são oferecidos dois títulos:

TÍTULO RENTABILIDADE CARACTERÍSTICAS
Tesouro Prefixado (LTN) Juros predefinidos Juros predefinidos
Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (NTNF) Pagamento de juros e do principal somente no vencimento Pagamento de juros semestrais, pagamento do principal no vencimento

Sobre o Tesouro Prefixado (LTN)

Este título tem valor nominal no vencimento de R$ 1.000. Ele é negociado com deságio, ou seja, a um preço menor que este, e a rentabilidade do investidor é a diferença entre o valor no vencimento e o valor de compra.

Vantagens

  • O investidor sabe exatamente a rentabilidade a ser recebida até a data de vencimento;
  • O investidor sabe o valor bruto a ser recebido por cada título na data de vencimento;
  • Tem um fluxo muito simples, uma aplicação e um resgate;
  • Indicado para o investidor que acredita que a taxa prefixada será maior que a taxa de juros básica da economia, a taxa Selic.
Desvantagens
  • Rendimento nominal, ou seja, sem descontar a inflação. O investidor está sujeito a perda de poder aquisitivo em caso de alta de inflação;
  • O investidor que não mantiver o título até o vencimento pode ter rentabilidade diferente da acordada.

Sobre o Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (NTNF)

Este título também tem valor nominal no vencimento de R$ 1.000, e é negociado com deságio. Entretanto, no caso deste título, o investidor recebe um fluxo de pagamentos semestrais de juros, chamados cupons, o que traz liquidez e possibilita reinvestimentos ou retiradas periódicas.

Vantagens

  • O investidor sabe exatamente a rentabilidade a ser recebida até a data de vencimento;
  • O investidor sabe o valor bruto a ser recebido por cada título na data de vencimento;
  • Indicado para o investidor que deseja obter um fluxo de rendimentos periódicos, os cupons semestrais, a uma taxa de juros predefinida;
  • Indicado para o investidor que acredita que a taxa prefixada será maior que a taxa de juros básica da economia, a taxa Selic.
Desvantagens
  • Rendimento nominal, ou seja, sem descontar a inflação. O investidor está sujeito a perda de poder aquisitivo em caso de alta de inflação;
  • O investidor que não mantiver o título até o vencimento pode ter rentabilidade diferente da acordada.

Quais são os títulos pós-fixados oferecidos pelo Tesouro Nacional?

São títulos que tem sua rentabilidade vinculada à variação de um indexador. Assim, o investidor não sabe exatamente qual será a rentabilidade de seu investimento, mas sabe que está atrelada à variação deste indicador. Hoje é possível comprar títulos vinculados a dois indicadores: o IPCA, um índice que mede a inflação, e a Selic, a taxa básica de juros da economia. Hoje são oferecidos três títulos:

TÍTULO RENTABILIDADE CARACTERÍSTICAS
Tesouro Selic (LFT) Taxa Selic Pagamento de juros e do principal somente no vencimento
Tesouro IPCA+ (NTNB) IPCA + Juros predefinidos Pagamento de juros semestrais, pagamento do principal no vencimento
Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais (NTNB Princ) IPCA + Juros predefinidos Pagamento de juros e do principal somente no vencimento

Sobre o Tesouro Selic (LFT)

Este título é o mais próximo que se tem de um CDB ou um Fundo DI. Por ter sua rentabilidade atrelada à taxa Selic, o seu preço é o mais previsível dentre todos os títulos do Tesouro Direto.

Vantagens

  • Indicado para o investidor que deseja uma rentabilidade pós-fixada indexada à taxa de juros básica da economia, a taxa Selic;
  • Indicado para quem deseja uma rentabilidade alinhada aos retornos de mercado, sem grandes surpresas;
  • Tem um fluxo muito simples: uma aplicação e um resgate.
Desvantagens
  • Não é indicada em cenários de expectativa de queda da taxa Selic.

Sobre o Tesouro IPCA+ (NTNB)

São títulos que garantem rentabilidade real, ou seja, rentabilidade descontada à inflação. Além disso, o investidor recebe um fluxo de cupons semestrais de juros, o que aumenta sua liquidez, possibilitando reinvestimentos.

Vantagens

  • Proporciona rentabilidade real, descontada à inflação;
  • Indicado para o investidor que deseja obter um fluxo de rendimentos periódicos, os chamados cupons semestrais;
  • Indicado para o investidor que deseja uma rentabilidade pós-fixada indexada à inflação, mais precisamente ao IPCA;
  • Indicado para o investidor que deseja fazer poupança de médio/longo prazo.
Desvantagens
  • O preço do título flutua em função da expectativa do mercado quanto à taxa de juros;
  • O investidor que não mantiver o título até o vencimento pode ter rentabilidade diferente da acordada.
  • Vencimentos longos, que trazem mais volatilidade aos preços.

Sobre o Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais (NTNB Princ)

Também são títulos que garantem rentabilidade real, ou seja, rentabilidade descontada à inflação. Porém, não possuem os cupons semestrais, possuem um fluxo mais simples de uma aplicação e um resgate. São títulos que foram criados especificamente para o Tesouro Direto, para o investidor pessoa física.

Vantagens

  • Proporciona rentabilidade real, descontada à inflação;
  • Indicado para o investidor que deseja uma rentabilidade posfixada indexada à inflação, mais precisamente ao IPCA;
  • Indicado para o investidor que deseja fazer poupança de médio/longo prazo;
  • Traz mais conforto ao investidor, pois suprime a preocupação e o trabalho necessários ao reinvestimento, além de reduzir os custos de transação;
  • Formação de preços simplificada, com metodologia de cálculo mais fácil para o investidor em relação NTN-B, que paga cupom de juros semestral.
Desvantagens
  • O preço do título flutua em função da expectativa do mercado quanto à taxa de juros;
  • O investidor que não mantiver o título até o vencimento pode ter rentabilidade diferente da acordada;
  • Vencimentos longos, que trazem mais volatilidade aos preços.

O que é IPCA?

O IPCA, ou Índice de Preços ao Consumidor Amplo, é um dos diversos índices de inflação do Brasil. É calculado pelo IBGE, e busca refletir o custo de vida para as famílias com renda de 1 a 40 salários mínimos.

O que é taxa SELIC?

A taxa Selic (Sistema Especial de Liquidação e de Custódia) é um índice pelo qual as taxas de juros cobradas pelo mercado se balizam. Esta taxa é utilizada para operações de curtíssimo prazo entre os bancos, que, quando querem tomar recursos emprestados de outros bancos por um dia, oferecem títulos públicos como garantia, visando reduzir o risco e os juros. Assim, a taxa Selic reflete o custo do dinheiro para empréstimos bancários, com base na remuneração dos títulos públicos registrados no Banco Central do Brasil.

A meta para a taxa Selic é estabelecida em reuniões periódicas pelo Comitê de Política Monetária, o Copom.

O que é o Copom?

Copom é o Comitê de Política Monetária do Banco Central do Brasil. Em suas reuniões, o Comitê visa "implementar a política monetária, definir a meta da Taxa Selic e seu eventual viés, e analisar o 'Relatório de Inflação'". A taxa de juros fixada na reunião do Copom é a meta para a Taxa Selic (taxa média dos financiamentos diários, com lastro em títulos federais, apurados no Sistema Especial de Liquidação e Custódia), a qual vigora por todo o período entre reuniões ordinárias do Comitê. Se for o caso, o Copom também pode definir o viés, que é a prerrogativa dada ao presidente do Banco Central para alterar, na direção do viés, a meta para a Taxa Selic a qualquer momento entre as reuniões ordinárias.

Como são calculados os juros pagos em cupom semestral?

Os títulos que pagam cupom semestral de juros são a NTN-F e a NTN-B.

NTN-F
O cupom de juros semestral da NTN-F é de 10% ao ano. Como é pago semestralmente, a taxa no semestre é de 4,880885%. Este valor é calculado sobre o valor nominal do título no vencimento, que é de R$ 1.000 por título. Assim, o valor do cupom a ser pago, por semestre, é dado pela fórmula abaixo:

CupomDeJuros = taxa do semestre x qtde de títulos x valor nominal do título no vencimento
CupomDeJuros = 4,880885% x qtde x 1.000


NTN-B
O cupom de juros semestral da NTN-B é de 6% ao ano. Como é pago semestralmente, a taxa no semestre é de 2,9563%. Este valor é calculado sobre o valor nominal do título. No caso da NTN-B, ele é dado pelo valor nominal do título na data-base de 15/07/2000 atualizado pelo IPCA, que é o indexador deste título. Este valor é atualizado mensalmente, todo dia 15. Assim, o valor do cupom a ser pago, por semestre, é dado pela fórmula abaixo:

CupomDeJuros = taxa do semestre x qtde de títulos x valor nominal atualizado
CupomDeJuros = 2,9563% x qtde x valor nominal atualizado

Por que alguns títulos não têm taxa de juros anual?

Porque sua remunaração é dada integralmente por um indexador. É o caso do Tesouro Selic. Este título tem sua rentabilidade totalmente atrelada à taxa Selic, sendo um título pós-fixado.

Por que tanta diferença entre as taxas de juros? Está ligada a rentabilidade?

São alternativas que se adequam tanto às necessidades do investidor quanto do Tesouro. Por esta razão os títulos se diferenciam em termos de prazo, de indexador e também do pagamento ou não de cupons semestrais. Certamente um deles se adequa às suas necessidades.

Qual o valor da taxa de administração cobrada pela Socopa?

A Socopa cobra uma taxa anual de 0,1%, ou seja, a cada R$ 1.000,00 investidos, o custo anual da taxa de administração será de apenas R$ 1,00.

Há cobrança de mais alguma taxa?

Sim, a BM&FBOVESPA cobra uma taxa de 0,30% a.a. de todos os investidores.

Como as taxas são cobradas?

As taxas são cobradas sobre o valor médio dos títulos no período. A cobrança é realizada semestralmente, na terceira segunda-feira dos meses de janeiro e julho.

Os valores são debitados do saldo em sua conta da Socopa, por esta razão é necessário que tenha saldo disponível para o pagamento das taxas. Caso ocorra pagamento de juros, venda ou vencimento do título, a CBLC debita a taxa do título em questão, e posteriormente faz repasse dos valores para sua conta na Socopa.

São cobradas proporcionalmente ao período em que o investidor mantiver o título. No caso em que, no semestre, a soma do valor das taxas for inferior a R$ 10,00, o valor será acumulado para a cobrança no semestre seguinte ou na ocorrência de um evento de custódia.

Para novas compras, a taxa de administração de 0,1% referente ao primeiro ano é cobrada no ato da operação.

No caso de transferência de títulos para outra instituição, como é cobrada a taxa?

Seus títulos serão transferidos mediante a quitação antecipada dos valores devidos a título de taxa de administração, sempre com o cálculo proporcional ao número de dias decorridos desde o último dia apurado até a data de transferência dos títulos.

Quais impostos são cobrados?

O imposto de renda incide sobre os rendimentos do título no momento da venda, no seu vencimento e no pagamento de cupom de juros, conforme tabela:

Aplicações com prazos de Alíquota
Até 180 dias 22,5%
De 181 até 360 dias 20,0%
De 361 até 720 dias 17,5%
Acima de 720 dias 15,0%

Adquiri títulos antes de 06 de abril de 2009. Qual é a regra de cobrança da taxa de custódia da BM&FBOVESPA e da taxa de administração?

Para as compras feitas antes de 06 de abril de 2009, ambas as taxas são cobradas na venda, no pagamento de juros ou no encerramento da posição do investidor. Assim, excepcionalmente neste caso não haverá cobrança semestral.

Como eu consulto o valor devido das taxas?

É possível consultar o valor das taxas devidas em nosso site ou no site do Tesouro Nacional. Em nosso site, acesse o menu “Tesouro Direto/Carteira”, e os valores serão exibidos detalhados por título. Já no site do Tesouro Nacional, clique em "Extrato Consolidado". Nesta tela você poderá consultar o valor devido para o semestre corrente. Clicando em cima de um título específico será aberta uma janela com os detalhes de seu extrato incluindo os lançamentos da "Taxa Semestral" de todos os períodos.

Como declaro o imposto de renda de minhas aplicações no Tesouro Direto?

Informações disponíveis no site do Tesouro Direto. Clique aqui para acessar.

Qual é o primeiro passo para realizar uma compra?

Para efetuar uma compra pelo Home Broker você terá que primeiramente transferir os recursos para a conta da Socopa. Se ainda não é cliente Socopa é necessário que se cadastre clicando em Abra sua Conta.

Como transfiro recursos para pagamento da compra?

Nosso correspondente bancário é o Banco Paulista S/A, não há agência física, desta maneira o envio de recursos somente é possível via DOC / TED. No caso de resgate não há cobrança de taxa de envio de TED para sua conta bancária.

Como receberei os pagamentos referentes às vendas, ao resgate do principal,juros e amortizações dos títulos?

A BM&FBovespa receberá os recursos financeiros do Tesouro Nacional um dia útil após a venda e os repassará a Socopa, que é responsável pelos pagamentos e recolhimentos dos impostos referentes às vendas, ao resgate do principal, juros e amortizações dos títulos dos investidores. No mesmo dia, após a apuração e o recolhimento dos impostos, os recursos ficarão disponíveis em sua conta na Socopa, para novos investimentos ou para pedido de resgate.

No caso de resgate, qual é o valor da taxa cobrada pela Socopa para envio de TED para a minha conta bancária?

A Socopa não cobra nenhuma taxa para envio de TED.

Quando solicito um resgate do saldo disponível em minha conta na Socopa, em quanto tempo os recursos são creditados em minha conta bancária?

Resgates solicitados após as 14h serão enviados no dia útil subsequente. Os resgates solicitados até as 14h serão enviados no mesmo dia até as 17h20.

Atenção! Não é possível resgatar recursos para contas de terceiros.Para a sua segurança Socopa envia recursos somente para a conta bancária de titularidade do próprio cliente. Em nenhuma hipótese enviamos recursos para conta bancária de terceiros.
Para a sua segurança Socopa envia recursos somente para a conta bancária de titularidade do próprio cliente. Em nenhuma hipótese enviamos recursos para conta bancária de terceiros.

Em quais dias e horários posso vender meus títulos?

O Tesouro Nacional realiza recompras dos títulos diariamente, das 18h às 5h do dia seguinte.

Excepcionalmente, nos dias em que houver reunião do Copom, a recompra de alguns títulos pode ser suspensa, voltando ao normal após término da reunião. As datas das reuniões são divulgadas previamente pelo Banco Central e estão disponíveis em seu site.

Para venda do título antes do vencimento, como funciona o pagamento das taxas? É proporcional? Há alguma penalidade?

Há incidência da taxa de custódia da BM&FBovespa de 0,3% ao ano, cobrada proporcionalmente ao período em que manteve os títulos em carteira.

Também incide a taxa de administração da Socopa de 0,1% ao ano, cobrada proporcionalmente ao período em que manteve os títulos em carteira.

Os rendimentos auferidos em qualquer aplicação ou operação financeira de renda fixa ou de renda variável sujeitam-se à incidência do imposto de renda na fonte.

O Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF) é cobrado com alíquotas regressivas, caso a venda seja feita antes de decorridos 30 dias da compra do título.

O valor de recompra dos títulos, praticado pelo Tesouro Nacional, é diferente do valor da venda. Tipicamente o Tesouro recompra os títulos com um pequeno deságio de aproximadamente 0,15% em relação ao valor da compra.

Se a senha de acesso ao site Socopa for roubada a pessoa consegue resgatar recursos?

Não existe essa possibilidade. A Socopa envia recursos somente para a conta bancária de titularidade do cliente. Em nenhuma hipótese enviamos recursos para conta bancária de terceiros.

O site da Socopa é seguro?

O cadeado apresentado no rodapé da página ou ao lado da barra de endereço indica que você está acessando um site seguro. Você pode verificar nosso certificado de segurança através da funcionalidade apropriada em seu navegador, normalmente através do duplo clique no cadeado. Você verá que possuímos certificação digital, garantindo que os dados que trafegam entre o computador do investidor e os servidores da Socopa são criptografados.

Para acesso ao Home Broker são digitados login, senha e ainda uma pergunta verificadora. As senhas utilizadas são de uso exclusivo, pessoal e intransferível, valendo como assinatura digital para qualquer transação efetuada, estando totalmente sob o controle do investidor, que a qualquer momento poderá alterá-la. A Corretora poderá bloqueá-la quando julgar seu uso como irregular.

Na hipótese de ser decretada a falência, liquidação extrajudicial ou concordata do Agente de Custódia, o que ocorreria? Os títulos permaneceriam sob custódia da BM&FBovespa e o investidor poderia trocar de Agente de Custódia ou os títulos ficariam bloqueados para os credores da massa falida?

Os títulos adquiridos no Tesouro Direto ficam registrados em nome do investidor, sempre sob responsabilidade de um Agente de Custódia. Isso pode e deve ser verificado pelo investidor através do próprio site do Tesouro Direto ou do CEI, o Canal Eletrônico do Investidor, da BM&FBovespa. Caso seja decretada a intervenção, a falência, a liquidação extrajudicial ou a concordata da instituição contratada como Agente de Custódia, os títulos registrados no nome do investidor junto ao Agente de Custódia permanecerão com sendo de propriedade do investidor, não sendo tais títulos destinados ao pagamento de credores da massa falida. O investidor poderá, ainda, contratar outro Agente de Custódia para a administração de seus títulos.

Quais os procedimentos a serem tomados para realizar uma transferência de títulos que estão em outra corretora para a Socopa? Tem custo?

Após abertura de sua conta na Socopa você deve contatar a corretora que mantém seus títulos e solicitar o procedimento de transferência de custódia. Normalmente é necessário o preenchimento de um documento chamado Solicitação de Transferência de Valores Mobiliários, a STVM. Será necessário que informe o seu código de cliente junto a nós e o número da Socopa como Agente de Custódia (58-2). Não há incidência de custos.

Informações Adicionais

Para mais informações sobre a Socopa e o Tesouro Direto contate-nos através do e-mail tesourodireto@socopa.com.br. Seguem alguns links úteis, todos do site do Tesouro Nacional:

Site Tesouro Direto
http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto

Preços e taxas dos títulos
http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto-precos-e-taxas-dos-titulos

Calculadora para simulações do Tesouro Direto
http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto-calculadora

Metodologia de cálculo dos títulos públicos
http://www3.tesouro.gov.br/tesouro_direto/metodologia.asp

Tabela de rentabilidades
http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto-precos-e-taxas-dos-titulos

Indicadores de inflação, taxas de juros, poupança e outros
http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto-indicadores

Características dos Títulos Públicos
http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto-entenda-cada-titulo-no-detalhe

Perguntas frequentes Tesouro Direto
http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto-perguntas-frequentes


Login   Senha   [Esqueci minha senha]                   | Central de Relacionamento 0800 729 7272